O meu pai tem uma horta muito modesta (e livre de químicos) onde cultiva feijões, couve-galega, alface, rabanetes, tomates cherry e curgetes (acho que não me esqueci de nada). Anos houve em que, quando eram maiorzinhas, não se conseguiram comer por estarem muito duras por todo, com sementes escuras e resistentes ao corte. Este ano as curgetes cresceram imenso, mantendo-se jovens e tenras. Quando as vi na cozinha dos meus pais imaginei de imediato cortar em argolas e rechear com tomate. Não me perguntem porquê, mas apeteceu-me. :-)

Argolas com a espessura de um dedo e
sem o miolo que contém as sementes.

Sem saber se as sementes eram intragáveis como as de outros anos, optei por retirar o miolo que as contém, apesar de me parecer tudo muito macio. Nunca fiando, fui pelo seguro. ;-)

Para o recheio, cortei 2 tomates em cubos, piquei bem picadinha meia cebola roxa, um dente de alho sem o pedúnculo e dois pés de salsa fresca. Temperei apenas com açafrão e gengibre em pó (mas a raiz de gengibre é muito mais fotogénica, daí a sua aparição em cena). Não usei sal, mas imagino que em vossas casas umas pedrinhas de sal façam todo o sentido! Força! ?

Numa taça, a estes cortes, juntei talvez (desculpem, mas não medi) meio copo de bebida vegetal de arroz e coco, uma colher de sopa de levedura nutricional (para dar aquele suave sabor a queijo) e três colheres de sopa (cheias) de farinha de trigo integral. Amassei um pouco tudo para o tomate largar alguns sucos e mexi bem até formar um ligeiro polme. Coisa pouca, porque o tomate era carnudo.

Antes de ir ao forno.

Distribuí a mistura pelo centro de 6 argolas de curgete (já em cima do papel vegetal que forrava a grelha que levei ao forno). O polme de farinha e bebida vegetal serve apenas para dar alguma cola aos pedaços de tomate e cebola, porque o meu desejo era ter alguma humidade no interior e isso eu consegui.

Foram ao forno pré-aquecido a 180º até dourar. Talvez uma meia hora. Mas tudo dependerá do tipo de tomate usado, da espessura do corte das curgetes e do forno. Por isso, se se aventurarem, terão de vigiar.

Não ficaram lindas? Esta simplicidade (mesmo de confeção) numa festa iria impressionar. Quando experimentarem, contem-me tudo!
Estavam ótimas. De sabor suave e quente.

Outros artigos

0 0 votos
Avaliação
Subscrever
Notificar
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários