Feijoada de feijão-manteiga e couve kale

Comecei a sentir estas chuvas de verão e os meus pés arrefeceram. Também vos aconteceu o mesmo? (Aposto que vai estar um dia luminoso e um sol radiante quando o post sair. ????) Juro que o meu corpo começou a achar que o outono vinha aí. Até fui calçar umas meias quentes. Depois os pés aqueceram de mais e tive de as tirar. ? Então, ainda não contente, o meu corpo pediu feijoada. ? Mas aqui foi fácil, porque essa é sempre bem-vinda!

Feijoada é um prato favorito de muitas pessoas e numa versão vegana é uma maravilha (para todos!)! O prato tem feijões no nome e isso deve querer dizer alguma coisa. Pois é, é saboroso porque tem feijões e porque é temperado à maneira. E pode agradar a todos, variando a leguminosa rainha ao gosto de cada um. Esta versão que vos trago tem feijão-manteiga, uma opção muito macia e cremosa.

vão precisar destes legumes, frutas e tubérculos todos lavadinhos...
vão precisar de…

Vão precisar de:
por esta ordem
Azeite (de baixa acidez) qb
1 cebola doce
4 dentes de alho
1cc de noz moscada
1cc de tomilho seco
1c café de gengibre em pó
1c café de cominhos secos
2 tomates pequenos maduros
2 cenouras bio
6 a 8 conchas de (servir sopa de) água de cozer o feijão
200g de couve kale bio
250g de cogumelos brancos bio
3 pés de salsa fresca
4 conchas de (servir sopa de) feijão-manteiga cozido
1cc de sal (opcional)
Água qb
serve 4/5 pessoas

Primeiro preparam-se os legumes, lavando bem. A cebola pica-se grosseiramente assim como os dentes de alho. As cenouras partem-se ao meio, no sentido do comprimento, e depois em meias luas, com cerca de meio centímetro. Depois de bem lavada, retira-se o talo/tronco da couve kale. Eu retiro as folhas do tronco, segurando-o com firmeza com uma mão e puxando com a outra mão (com os dedos encostados ao tronco) as folhas no sentido contrário. Depois descartam-se os troncos e cortam-se as folhas em pedaços mais pequenos. Os cogumelos absorvem muito a água, por isso não queremos lavá-los mergulhados em água nem de forma demorada. Isso iria comprometer o seu sabor. Água corrente e uma massagem ligeira retirando os pedacinhos de terra/areia será suficiente. Depois de lavados cortam-se em 4 ou 6 bocados, vai depender do seu tamanho. Lavam-se e cortam-se os tomates aos cubos. Por fim, pica-se a salsa.

Só depois dos legumes preparados ligamos o fogão.
Numa panela, em lume médio alto, junta-se um fio de azeite generoso, a cebola e o alho. Refoga-se até a cebola amolecer. Juntam-se as especiarias e as ervas e envolve-se bem. Junta-se o tomate e deixa-se quebrar um pouco. Junta-se uma concha (de servir sopa) de feijão cozido com um pouco da água de cozer e (fora do fogão) tritura-se com a varinha mágica. Isto vai ajudar a dar alguma consistência ao molho da feijoada. De volta ao fogão juntam-se os restantes ingredientes e o sal, se usar. Os ingredientes devem estar todos mergulhados, mas ainda visíveis, contando que os cogumelos vão largar líquido e as couves vão murchar. Se for necessário junta-se um pouco mais de água ou água de cozer feijão, mas sempre pouca de cada vez. Cozinha por 20 minutos, tapado, em lume médio baixo. Depois mais 10 minutos destapado, ou durante tempo suficiente, para apurar o molho.

se sentissem o cheirinho!
se sentissem o cheirinho!

Serve-se com arroz branco.

O cheirinho estava soberbo. O sabor, hmmm, não lhe ficava atrás. Comi de colher (como sempre faço com outros pratos, mas neste caso foi remédio santo) para não perder pitada do molho. O aroma da noz moscada foi o que mais se pronunciou, mas sempre numa nota suave e agradável.

Este é um prato muito versátil. Poderia ser feito com imensas outras combinações. Feijão vermelho e couve-galega, feijão-branco e couve-lombarda. E até outros cogumelos, mais carnudos, como os pleurotus. Os temperos, poderiam incluir pimentão doce, por exemplo, ou mesmo na versão fumada, tornando a feijoada mais atrevida a apontar para as versões tradicionais. De qualquer modo, ao meu gosto ou ao vosso, desde que 100% vegetal, não deixem de fazer. Com certeza vão ficar fãs, como nós por cá!

Outros artigos

0 0 votos
Avaliação
Subscrever
Notificar
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários