Já li em muitas receitas pasta de tâmaras como um ingrediente. No entanto, apesar de dizerem que é uma mistura simples de água com tâmaras, nunca encontrei as medidas exatas para poder replicar com a consistência de quem a referiu. Isso deixou-me sempre furiosa, confesso.

Deixo-vos a minha sugestão. Por aqui usam-se 150g tâmaras Medjool (descaroçadas) e 100g de água. Para não desperdiçar tâmaras na mudança da pasta do recipiente de preparação para o frasco onde a guardarei, coloco os ingredientes num frasco de vidro onde a varinha mágica consegue entrar. Assim, fica pronta no local certo. Tapo o frasco e guardo-o no frigorífico por 12h ou até 24h. Depois desse tempo é só desfazer com a varinha mágica. Por terem estado de molho as tâmaras não oferecem resistência e desfazem-se muito bem e rapidamente. Depois é só limpar cuidadosamente a varinha na zona da lâmina, utilizando o dedo indicador. Para que não haja desperdício sugiro lamber esse dedo e lavá-lo só após a operação finalizada. É a forma mais económica de executarem esta receita!

É ótima para barrar o pão. É a preferida do meu mais novo. Também pode ser utilizada para cobrir bolos e cheesecakes ou ser usada como adoçante preferencial nas sobremesas em geral.

Nota: Quando forem escolher tâmaras não se esqueçam de preferir as que são sem cobertura brilhante, porque essas estão cheias de açúcar adicionado. As Medjool, são de aspeto baço e são completamente naturais, apenas desidratadas. São caras, é verdade, mas valem a pena pela sua riqueza nutricional. Quando as usamos em doces ou as comemos simples estamos a ingerir açúcar natural com fibra e imenso cálcio, magnésio, potássio, beta caroteno e várias vitaminas. Compensa o investimento.

Outros artigos

0 0 votos
Avaliação
Subscrever
Notificar
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários