Tarte de manga

Já andava há uns dias a pensar em tartes. Nem sei bem porquê, porque não sou muito apreciadora, mas hoje foi o dia de cumprir este meu desejo. Logo pela manhã olhei para as mangas na fruteira e pensei: «Ora bem, tarte de manga deve ser bom». E não é que eu tinha razão?! ?

É muito simples de fazer.

Para esta doçura vão precisar de:
– Base
160g de figos secos
130g de banana (1 muito madura)
110g de bebida vegetal de aveia (1/2 copo)
180g de aveia fina

– Recheio
400ml de leite de coco (1 lata)
8cs de amido de milho
1cs de geleia de agave (opcional)
1cc de ágar-ágar
2 mangas
Casca de limão

Para a base coloquei os figos, a banana e a bebida vegetal num processador e triturei até obter um creme macio. Para ajudar o processador cortei as frutas em pedaços pequenos. Numa taça misturei o creme com a aveia fina com o auxílio de uma colher. Numa forma redonda forrada com papel vegetal coloquei a massa e espalhei-a pelo fundo apertando-a com a colher. Depois do fundo estar coberto de forma homogénea usei a colher (e um pouco dos dedos) para puxar alguma da massa para as bordas da forma, de modo a conseguir ter um pouco de parede para conter o recheio. Levei ao forno pré-aquecido a 180º por 10 minutos.

Enquanto isso preparei o recheio. Descasquei e cortei em tiras as duas mangas. Reservei cerca de uma manga escolhendo as tiras mais bonitas. A outra manga coloquei num tacho junto com o leite de coco, a geleia de agave e o amido. Usei a varinha mágica para triturar a manga e misturar o amido e a geleia. Juntei o ágar-ágar e a casca de limão. Aqueci o preparado em lume brando mexendo sempre com um batedor de arames até engrossar. Depois da base cozinhar 10 minutos no forno, verti por cima o recheio ainda quente (sem a casca de limão) e decorei com as tiras de manga. Levei novamente ao forno por 15 minutos ou até a manga dourar ligeiramente.

Retirei do forno com muito cuidado, porque o recheio ainda estava muito líquido nesta altura e deixei arrefecer em cima da bancada até ficar quase fria. Depois levei ao frigorífico por 2h. Depois de fria o recheio ficou mais espesso, mas ainda cremoso.

só o cheirinho
só o cheirinho!

Ficou muito docinha. O mais novo não quis provar. Assim que soube que era de manga recusou-se. Ainda não foi desta que passou a gostar de manga. O mais velho, que gosta muito de manga, comeu uma fatia e disse-me: «podia ser menos doce». Lá está, aquela colher de geleia é prescindível para os que apreciam doçuras suaves. Nós por cá não comemos comida muito doce. As sobremesas são doces, mas muito menos que as de compra. Aliás, quando faço gordices para fora aumento sempre bastante a dose de açúcar. ?

vai uma fatia


Por isso já sabem, podem fazer só com a frutinha ou juntar geleia para aquele extra de doçura.

Mas façam! Podem mudar a fruta. Não tem nada que saber. Podem usar maçã. Peras. Figos! Aposto que vão fazer delícias muito saudáveis e saborosas.

Outros artigos

0 0 votos
Avaliação
Subscrever
Notificar
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários