Pão de férias de frigideira

Antes de rumar pelas terras de Portugal fiz três pães diferentes para levar. Pão de leite, de mistura, de beterraba; pão de leite, de azeite, integral normal; e pão de leite, de azeite, integral de especiarias. Chegada à casa de férias fatiei-os e congelei-os. Temos comido pão maravilhoso todos os dias, sabendo sempre o que contêm. A tirar a penúltima fatia do congelador a minha mãe pergunta «e agora que me habituei a este teu pãozinho o que vamos comer?». Procurei em três supermercados (num mini, num médio e num grande) por farinha integral e encontrei de espelta no maiorzinho. Pus mãos à obra para inventar um pão de frigideira, porque onde estamos não tem forno. Cheguei a temer um grande desperdício, tenho de confessar, mas resultou em pleno. Ficaram saborosíssimos e fofos quanto baste. O cheirinho pela casa já era um bom prenúncio, mas o meu coração fervilhou quando o parti e vi tanto furinho bonito.

tão arejados
tão arejados
tão cheirosos
tão cheirosos

De que precisam?

300 g de farinha integral de espelta, 1 cs de fermento de bolo, 1 colher de café rasa de flor de sal, 3 cs de azeite (de baixa acidez, eu uso de bebé), 200 g de bebida vegetal de arroz e coco e 1 tâmara hidratada esmagada em puré. Misturei tudo com uma colher até descolar da taça. Depois tirei porções pequenas, aproximadamente iguais, e formei bolinhas com a ajuda de um pouco de farinha. Achatei-as ligeiramente e coloquei na frigideira untada com azeite, em lume brando. Num fogão a gás coloquei no mínimo no ponto mais pequeno. E depois esperei e esperei…

ligeiramente achatados
ligeiramente achatados
o momento da verdade
o momento da verdade

Deve ter ficado no fogão 1 boa hora. Virei ao fim de 10 minutos, com muito cuidado, porque era muito importante perceber se estava a queimar tudo, mas não. Depois o meu miúdo pequeno, que estava a dormir a sesta, pediu socorro (que é como dizer que chorou horrores porque percebeu que dormia sem mim) e eu fui consolá-lo. Aí começou a cheirar muito bem. E comecei a ficar feliz. Demorei para poder abandonar a cria novamente e a minha mãe virou os pãezinhos. Quando os vi estavam castanhinhos e cheirosos. Olhem só para eles, não estão lindos? E de um saborzinho requintado, até. Felicidade! Claro que vou ter de fazer pão outra vez daqui a pouco, porque fizeram muito sucesso e já se foram.

Nota: Podem trocar a farinha integral de espelta por trigo integral. Ou fazer de mistura, metade integral e metade branca. A bebida vegetal pode ser a da vossa preferência. Também podem usar água em vez de bebida vegetal. Mas não ficarão como os meus. ;-)

Outros artigos

0 0 votos
Avaliação
Subscrever
Notificar
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos os comentários